RESISTENCIA À COMPRESSÃO PARALELA DO CARVÃO VEGETAL DE Hovenia dulcis SUBMETIDO À DIFERENTES MARCHAS DE CARBONIZAÇÃO

RESISTENCIA À COMPRESSÃO PARALELA DO CARVÃO VEGETAL DE Hovenia dulcis SUBMETIDO À DIFERENTES MARCHAS DE CARBONIZAÇÃO

Autores

  • Flávia Pereira
  • Flávia Rafaela Reffatti

DOI:

https://doi.org/10.55592/CFB.2022.9508156

Resumo

O carvão vegetal é uma alternativa sustentável para substituir o uso do carvão mineral (coque) em altos fornos no Brasil. Entretanto, mesmo sendo um recurso renovável, ecológico e de fácil produção, o carvão vegetal ainda possui baixa resistência mecânica e alta friabilidade. O objetivo deste trabalho foi determinar a resistência mecânica do carvão vegetal de Hovenia dulcis produzido a partir de diferentes marchas de carbonização. O carvão foi submetido à testes de compressão, baseado na quebra do material por meio de uma carga compressiva pré-definida. Concluiu-se que as marchas de carbonização 2 e 3, com temperatura final de 450 °C e 550 ºC, respectivamente, produziram os carvões mais resistentes à compressão paralela às fibras.

Downloads

Publicado

2022-11-09

Como Citar

Pereira, F., & Rafaela Reffatti, F. (2022). RESISTENCIA À COMPRESSÃO PARALELA DO CARVÃO VEGETAL DE Hovenia dulcis SUBMETIDO À DIFERENTES MARCHAS DE CARBONIZAÇÃO. 9° ongresso lorestal rasileiro, 1(1), 369–371. https://doi.org/10.55592/CFB.2022.9508156

Edição

Seção

Trabalhos Científicos
Loading...